Translate

jueves, 6 de noviembre de 2014

Desertor

Rezão imoveis, sentados em suas flores, meus pensamentos;
Nunca lambi minhas feridas, e hoje nem sangram tanto
O que aconteceu um dia quis que soubesses, já não interessa mais;
E incrível e sutil lembrar que me vendeste como a um inimigo;
Nunca quis abraçar ausências, mais foram elas que me abraçaram
Me sinto um estranho desertor, nessa armadilha de desconhecer o conhecido
Como despertar dos meus infinitos sonhos;
Como atravessar esse silêncio;
Sacodes minhas raízes numa ansiedade intima
Rezão imoveis, sentados em suas flores, meus pensamentos...







Publicar un comentario