Translate

lunes, 5 de enero de 2015

ASTRO


Em momentos distintos sonhávamos;
Juntos imóveis na escuridão e aquela angustia
sempre sobre o abismo;
Lentamente um astro cai...
Mais não terminamos ainda, deslizaremos pelo mesmo erro
nesse acero de armadilha que persegue,e amanhá esses
velhos proscritos continuarão valendo;
Parecia sentir tua resistência, num desassossego que fere,
porque jamais falamos tão serio.
Nos deparamos com surpresas e fomos vencidos,
e a realidade apontou contra nós mesmos.
Entraremos lá novamente por essa fissura tenebrosa
porque foi um erro que ainda não concluímos...
Publicar un comentario