Translate

viernes, 20 de febrero de 2015

Capitular.

Pode ir a vida não tem fim;
Vou ficar aqui pra sonhar,
Tantas incertezas,
Tantas evidencias,
Há suposições e calendários,nostalgias transcorridas
e algo que não consigo explicar.
E raro esse sentimento de fugar-se  e perceber
outros planos onde não estamos;
Vislumbrar essa carga de ingenua densidade
que nasce irremediável e desorientada,
O tempo pormenorizou e transformou
sem consentimentos aquele último refugio.
Agora e tarde demais para atravessar a quela fronteira
ou capitular...

Publicar un comentario