Translate

lunes, 9 de febrero de 2015

Segunda seguinte

Entre o deslumbrante e as suposições sucumbiu a beleza
A índole e o indigno são duas caras da mesma moeda
Pensando em formas de diversificar inventamos armas;
Mais lutamos sempre a mesma guerra
Mudanças , calamidades e nostalgias fazem parte do pacote
Mais sempre temos uma segunda seguinte com a mesma frivolidade
Pela primeira vez cheguei, mais sempre com o mesmo atraso,
tentando nos dias seguintes achar o teu rastro
Tínhamos envelhecido e engordado, e a cumplicidade se perdeu sem pedido de
perdão
As vezes antecipamos o destino sem medir os riscos
Tantas flores caíram do céu justamente quando o quarto estava cheio de
realidades
Ninguém se levantou com violência selvagem, ninguém  tentou usar de novo
essa alquimia de cobre e seda para tentar descobrir como trazer de novo algumas
ausências
Mais existe uma raiva intestinal, um pretexto irresponsável que espera uma resposta
e no mais doce dos doces existe uma amargura
E como se acontecesse sempre algo antes de enterrar a próxima frustração
Mais sempre temos uma nova chance,
Uma segunda seguinte com a mesma frivolidade




Publicar un comentario