Translate

sábado, 27 de diciembre de 2014

Amor entre parêntesis

Esta tudo cheio de ti,e o horizonte ainda respira tua sombra,
Trêmula realidade em tua ausência, desgaste de escrever-te
sem poder apagar;
Não se vê a distância, nem a sombra do teu corpo;
Estou sempre confuso neste súbito e prolongado caminho
morto
Outras lagrimas, línguas e agonias, nessa areia de mares e tristeza
permanente;
Talvez não sejam alucinações, nem dizer coisas estranhas, mais sim
o inesperado, cadeia dourada que me prende a metáforas, lembranças
e distorções
Quasse nada foste, e mesmo assim minha saudade adornaste;
Esta tudo cheio de ti,
Talvez o medo seja repetido,
Talvez não me deixe mais frustrar pela lentidão suave do teu ritmo;
Á se pudesse ter te entendido por um segundo !!!
Teria tido a chance de não colocar entre parêntesis
um só milimetro do nosso amor...


Publicar un comentario